Cultive a sua autoestima e sinta-se bem

Ter uma boa autoestima proporciona benefícios como a melhoria do sistema imunitário, maior capacidade de estabelecer objetivos, focalização nos sucessos, assim como um maior desenvolvimento pessoal. Ao mesmo tempo que facilita uma maior resolução dos problemas, a autoestima saudável ajuda a substituir as crenças distorcidas por outras mais realistas, mais funcionais e mais enriquecedoras.

Quem tem uma baixa autoestima não consegue gostar de si mesmo, tem uma perceção negativa da sua história de vida, assim como daqueles com quem convive e do próprio trabalho que tem. Mantem o foco no passado realçando mais os sofrimentos, encarado o futuro com medo, vê os outros como inimigos de quem é preciso desconfiar. A profissão que desempenha é para si desgastante e uma angústia constante.

Os comportamentos de uma pessoa com baixa autoestima são: a falta de autoconfiança, pensando que nada do que faz é acertado e sentindo-se inferior aos outros. Sofre de ansiedade em demasia enquanto cumpre com os seus afazes e desconfia sempre da sua capacidade para conseguir fazer o que se propõe. A Autocritica é constante pensando e falando mais dos seus defeitos do que das suas conquistas. Muito sensível às críticas, julga que estas são todas dirigidas a si, cultivando ressentimentos contra quem o censura. Não se manifesta contra o que não concorda por receio de ser rejeitado. Desconfia da honestidade de quem o elogia e mantem um sentimento pessimista perante a vida, sentindo os acontecimentos passados presentes ou futuros como frustrantes ou fracassos.

maxresdefault (1)

E quais são os principais ingredientes que permitem ao ser humano sentir-se competente e digno de amor?

Amor incondicional por nós mesmos apesar dos defeitos e limites, permite enfrentarmos as adversidades e lutar pelo que pretendemos alcançar. Como consequência do amor-próprio surge uma autoconfiança melhorada, tornando-nos capazes de agir de maneira adequada nas situações importantes.

O que fazer para fortalecer a autoestima:

É importante adotarmos uma atitude otimista perante a vida, identificando os nossos aspetos positivos. Aproveitando as situações do dia-a-dia, podemos mostrar a nós mesmos que somos capazes de concretizar o que nos propomos atingir.

Quando elevamos a nossa autoestima reforçamos o nosso bem-estar psicológico, favorecendo a integração social e o sucesso profissional, uma vez que confiamos nas nossas capacidades de resolver problemas. Sentiremos uma vontade em nos melhorarmos constantemente.

Trabalhar a autoestima implica sair da zona de conforto e abandonar preconceitos que desenvolvemos ao longo dos anos. Para além das circunstâncias de vida poderem mudar positivamente, é importante que nos empenhemos a longo prazo na confirmação do nosso valor.

Dê valor á pessoa que você é em primeiro lugar, para que os outros possam posteriormente reconhecer o seu valor. Se você não gostar de si, quem gostará? A autoestima saudável cultiva-se. Faça isso por si!

Psicóloga e Coach – Patrícia Moreira

Foto: pesquisa Google